Cegos – (Intervenção urbana no Funchal)

de Marcos Bulhões e Marcelo Denny

2014

Cegos – (Intervenção urbana no Funchal)

 

Dezenas de executivos, homens e mulheres, trajados a rigor, transportando malas, bolsas, telemóveis e documentos caminham lentamente cobertos de argila e de olhos vendados, misturam-se aos pedestres e desestabilizam o fluxo quotidiano do centro da cidade.

A ação performativa pretende provocar uma forma distinta de perceber e vivenciar os dispositivos sociais quotidianos, de pensar a relação entre arte e mercado e de visualizar o sujeito contemporâneo na era globalizada.

CEGOS visa intervir poeticamente na cidade e provocar um momento de reflexão dando margem a diferentes leituras: o aprisionamento e a petrificação da vida por meio do excesso de trabalho, a automatização da vida quotidiana, a degeneração ética que se instaurou no eixo político, financeiro, jurídico e religioso da sociedade.

 A proposta visual da performance CEGOS faz uma crítica à condição massacrante, característica de todo tipo de trabalho corporativo que tem como principal ícone o fato e a gravata, usados pelos homens e no tailleur adoptado pelas mulheres em toda grande metrópole.

O título da ação é inspirado no quadro “A Parábola dos Cegos”, de Pieter Bruegel (1580), em que se vêem cegos conduzindo cegos, cada qual tentando encontrar algum apoio para avançar pelo caminho.

 

CEGOS –(INTERVENÇÃO URBANA NO FUNCHAL)

CEGOS –(INTERVENÇÃO URBANA NO FUNCHAL)

Publicado a 27 marzo, 2018

2237 Visualizaciones

Categoría:

Actividades