Dançando entre os contemplados pela DGArtes

Dançando entre os contemplados pela DGArtes

‘Dançando’ entre os contemplados pela DGArtes

 

Pela 1ª vez, esta atribuição de apoios financeiros contempla as Regiões Autónomas

 

O grupo Dançando com a Diferença foi umas estruturas artísticas e culturais da Região Autónoma da Madeira a concorrer e ser contemplado com um programas de apoio sustentado da Direcção Geral das Artes, mais especificamente na área de apoio à Dança.

Num processo concursal que se iniciou para todo o país a 24 de Outubro de 2017, estes apoios traduzem-se em financiamentos bianuais e quadrienais nas mais diversas áreas de acção artística desde a Música, Teatro, Dança, Cruzamentos Disciplinares e Circo contemporâneo / Artes de Rua.

Os apoios da Direcção Geral das Artes representam uma fonte de financiamento importante para a sustentabilidade das associações e entidades artísticas com actividade regular em território nacional, e pela primeira vez este processo de atribuição de apoio financeiro contempla as Regiões Autónomas.

O grupo Dançando com a Diferença viu o seu projecto reconhecido como o 8.º melhor avaliado da área da Dança a nível nacional, vendo atribuído um montante que permitirá a esta associação dar continuidade às suas actividades e sobretudo continuar com o desenvolvimento de todo um trabalho no domínio da acessibilidade através das artes.

Apesar deste apoio representar algo essencial para a estabilidade desta estrutura, o grupo Dançando com a Diferença releva ao DIÁRIO todos os demais parceiros, que ao longo dos seus quase 17 anos de actividade têm sido determinantes para o desempenho pleno das suas funções, como a Secretaria Regional da Educação, a Direcção Regional de Cultura, o MUDAS. Museu da Arte Contemporânea da Madeira, Júlio Silva Castro e o grupo Porto Bay, além de todos os apoios pontuais, a cada acção desenvolvida.

“Com a capacidade de representar uma grande mudança na forma de trabalho da estrutura deste grupo, poder contar com o apoio da Direcção Geral das Artes não significa um momento de ruptura com o passado, mas sim um reforço no trabalho e colaboração com todos aqueles que ao longo dos anos de actividade do grupo Dançando com a Diferença têm sido grande suporte e apoio”, refere Henrique Amoedo, director artístico do grupo.

Quanto ao projecto apresentado, este vai além do fortalecimento da sua missão artística e pedagógica, o Dançando com a Diferença destaca-se pela sua proposta de profissionalização dos artistas com deficiência, uma proposta que pela primeira vez visa reconhecer a qualidade artística e estética destes bailarinos de forma profissionalizante. Trabalho este que vislumbra os primeiros passos a favor da inclusão profissional de jovens artistas com deficiência e que abre caminho para as outras áreas do espectro profissional.

O dinamismo do grupo Dançando com a Diferença, também é destacado pelo Ministério da Cultura pela sua capacidade de garantir a sua sustentabilidade e habilidade de promover postos de trabalho estáveis, um princípio que por esta instituição vai de encontro aos trâmites de promoção das boas práticas de sustentabilidade cultural e artística.

O biénio do Dançando com a Diferença encontra-se assim, repleto de actividades voltadas para a dinamização das práticas artísticas, culturais e pedagógicas, através da difusão do conceito de Dança Inclusiva, mas sobretudo graças à qualidade artística e cultural das suas obras que garantem uma grande perspectiva na difusão e circulação Nacional e Internacional.

“Com esta avaliação da Direcção Geral das Artes o grupo Dançando com a Diferença vê assim o valor do seu trabalho artístico e cultural como companhia profissional reconhecido nas mais altas instâncias nacionais, neste caso, pelo Ministério da Cultura”, acrescenta.

Segundo refere ainda Henrique Amoedo, o passo seguinte neste processo é o do envio de alguns documentos legais para que o contrato seja oficializado, o que, se tudo correr como o previsto, deverá acontecer durante as próximas semanas.

 

Fonte: Diário de Notícias (Madeira)

Publicado a 26 marzo, 2018

2054 Visualizaciones

Categoría:

Comunicación